6 dicas para a prevenção do Coronavírus

Corretores de planos de saúde em Natal

6 dicas para a prevenção do Coronavírus

medidas de prevenção contra a pandemia Coronavírus

Coronavírus global

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta terça-feira (10/03/20) um relatório com recomendações para evitar o estresse que o avanço da doença pelo mundo está causando na população.

A União Europeia vai disponibilizar 25 mil milhões de euros para apoiar as empresas e evitar o risco de uma crise económica por causa do coronavírus.

Coronavírus no Brasil

Diante do avanço do novo coronavírus, representantes do Ministério da Saúde discutem a possibilidade de apresentar proposta para que escolas adiantem o período de férias de dezembro para os meses de inverno. Outra proposta é que o período de férias de julho seja ampliado, evitando aglomerações nas férias, o período em que há mais casos de gripe e resfriados.

Segundo a OMS, há uma preocupação com os níveis de disseminação e com a inatividade de certos países. No Brasil, o Ministério da Saúde vem anunciando diferentes medidas para intensificar a vigilância, o diagnóstico e o tratamento do novo coronavírus.

Apos reunião de representantes de operadoras de planos de saúde, de entidades representativas do setor e os diretores da ANS, nesta terça-feira (10/03/20) ficou acertada a inclusão do exame para detecção do Coronavírus (Covid-19) no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que constitui a cobertura mínima obrigatória para os beneficiários de planos de saúde.

Dicas para a prevenção do Coronavírus

1.- Lave as mãos frequentemente

Lavar as mãos com água e sabão ou usar desinfetante para as mãos à base de álcool é uma das principais medidas preventivas.

O gel de sabão e álcool mata o vírus se ele estiver nas mãos.

2.- Adotar medidas de higiene respiratória

Ao tossir ou espirrar, germes e vírus se espalham pelo ar. Cubra a boca e o nariz com o cotovelo dobrado ou com um lenço. Você deve descartar o lenço e lavar as mãos imediatamente.

Se seu espirro ou tosse estiver coberto com as mãos, ele poderá contaminar objetos ou pessoas que você tocar.

3.- Evite tocar nos olhos, nariz e boca

As mãos tocam muitas superfícies que podem estar contaminadas com o vírus. Se os olhos, nariz ou boca entrarem em contato com mãos contaminadas, o vírus poderá ser transferido da superfície para o próprio corpo.

4.- Solicitar atendimento médico

Se você viajou para uma área onde foi relatado o Coronavírus, ou se teve contato próximo com alguém que viajou para esses locais e apresenta sintomas respiratórios, consulte um médico.

Sempre que tiver febre, tosse e falta de ar, é importante procurar atendimento médico imediatamente, pois esses sintomas podem ocorrer devido a uma infecção respiratória ou outra condição séria.

Os sintomas respiratórios com febre podem ter várias causas e, dependendo do seu histórico de viagens e circunstâncias pessoais, o COVID-19 pode ser um deles.

5.- Siga as recomendações dos profissionais de saúde

Mantenha-se informado sobre as últimas notícias sobre o COVID-19. Siga as recomendações do seu médico, autoridades nacionais e locais de saúde ou seu empregador sobre como proteger a si e aos outros do COVID-19.

As autoridades nacionais e locais terão as informações mais atualizadas sobre se o COVID-19 está se espalhando em uma determinada área. Estes são os interlocutores mais adequados para aconselhar sobre as medidas que a população da sua região deve tomar para se proteger.

No caso do Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que o paciente busque primeiro orientação ligando para o número 136 antes de se deslocar para alguma unidade de emergência.

6.- Fique em casa se houver sintomas suspeitos

A OMS recomenda ficar em casa para quem começa a se sentir doente, mesmo no caso de sintomas leves, como dor de cabeça e coriza, até que se recuperem. Eles também indicam evitar contato com outras pessoas e visitas a centros médicos. Isso permitirá que eles trabalhem de forma mais eficaz e ajudará a proteger a pessoa afetada e outras pessoas contra possíveis infecções por esse vírus ou por outras pessoas.

Se você tiver febre, tosse e falta de ar, procure orientação médica rapidamente e notifique o pessoal de saúde sobre quaisquer viagens recentes que tenha feito ou qualquer contato que tenha tido com viajantes ou suspeitos de ter o vírus.

Tags: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *